Mulheres


Sophie Trébuchet, mãe de Victor Hugo. Em 1811 Joseph Hugo, pai de Victor, pede o divorcio a detenção, em sua casa, do general Lahorie, conspirador e amante da senhora Hugo.


 

 

Adèle Foucher, esposa de Victor Hugo. Foucher e Hugo se casaram secretamente em, 1821, após a morte de Sophie Trébuchet, que se opunha veementemente ao casamento ao relacionamento do casal.

 

 

Retrato de Juliette Doruet pintado por Charles-Émille-Callande de Champmartin. Doruet foi amante de Hugo de 1833 a 1883. Em 1867 Adèle e Juliette se visitam pela primeira vez.

 

 

Léonie Biard, amante de Victor Hugo. Em 1845 Biard e Hugo são surpreendidos em flagrante ato de adultério. 

 

 

Alice Ozy em 1846 Hugo inicia um relacionamento amoroso com a atriz Alice Ozy.

 

 

Lépoldine Hugo, filha primogênita de Victor Hugo, nascida em 1824. Léopoldine casa-se com Charles Villequier em 1843. Alguns meses depois do casamento o casal morre afogado em Velliquier. Victor Hugo, que estava em viagem a Espanha com Juliette, fica sabendo do ocorrido pelos jornais. A morte de Juliette influenciará a produção artística por um longo período.

 

 

Adèle Hugo, segunda filha de Hugo, nascida em 1830. Em 1872 Adèle enlouquece e é internada. No mesmo ano Hugo publica L'Année terrible.